HOME_______________________________________________

Aneel aprova edital de leilão emergencial de energia

O Conselho Diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o edital do leilão emergencial para compra de energia elétrica existente, denominado Leilão A de 2014, marcado para 30 de abril. O teto a ser cobrado pelas geradoras de energia será R$ 271 por megawatt/hora.

O leilão servirá para que as distribuidoras possam comprarpor isso é chamado de leilão de energia existente. Com isso, será reduzida a compra de energia no mercado livre, à vista, em que os preços são mais altos.

Devido ao baixo nível dos reservatóriosteto estabelecido de R$ 175 por megawatt/hora, considerado baixo pelas geradoras.

O início de fornecimento de energia do leilão está previsto já para o dia 1º de maio, em contratos de longo prazo, de cinco anos.
O leilão foi anunciado pelo governo no mês passado, como parte de um pacote de ajuda às distribuidoras. Na ocasião, foi anunciada também a contratação de um financiamento de R$ 8 bilhões pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) para que as distribuidoras paguem as dívidas com as geradoras e um aporte adicional do Tesouro de R$ 4 bilhões, além dos R$ 9 bilhões já aportados na Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

Durante a elaboração do edital, a Aneel fez consulta pública e foram aceitas 33 das 70 contribuições feitas por interessados no leilão.

O Conselho Diretor da agência também aprovou na manhã de hoje o reajuste das tarifas de energia de três distribuidoras, que entram em vigor a partir do dia 22 de abril. O reajuste médio aplicado pela Companhia Energética do Ceará (Coelce) chegará a 16,77%, variando entre as categorias e faixas de tensão. O reajuste médio autorizado para a Energisa Sergipe foi 11,85% e para a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern), 12,75%.
Agência Brasil

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^