HOME_______________________________________________

Assembleia debate decisão da Câmara em iniciar processo de impeachment

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou um debate entre deputados para comentar a votação do relatório referente ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Entre as votações, os parlamentares aprovaram por unanimidade o Projeto de Lei 476/2015, que obriga as unidades hospitalares públicas e privadas a divulgarem respectivamente o índice de infecção hospitalar.

O presidente da Assembleia, Adriano Galdino, comentou o voto da bancada paraibana no processo de impeachment da presidente Dilma. O parlamentar lembrou que a Paraíba possui 12 deputados e, em sua opinião, apenas dois teriam condições políticas para votarem a favor do impeachment. “Os outros 10 deputados da Paraíba, se usassem o bom senso, se fossem corretos em suas condições políticas, teriam a obrigação de votarem contra o impeachment. Na minha ótica, os dois que teriam condições de votarem a favor do impeachment seria Efraim Filho e Pedro Cunha Lima”, declarou o presidente.

O deputado Frei Anastácio leu uma nota emitida pelo seu partido, o PT (Partidos dos Trabalhadores), a respeito da votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara Federal. “Os golpistas ganharam apenas uma batalha e restará ao Senado ouvir a voz da população, que se mobiliza contra um golpe tramado no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente”, afirmou. Em contrapartida, o deputado Renato Gadelha reafirmou sua posição a favor da abertura do impeachment. Ainda na sessão nesta terça-feira, os deputados aprovaram por unanimidade o projeto de lei de autoria do deputado Dinaldinho Wanderley, tornando obrigatória a divulgação de informação sobre o índice de Infecção Hospitalar pelos hospitais da rede pública e privada de saúde do Estado da Paraíba.

De acordo com o deputado, o projeto é de extrema importância para a população porque a partir da aprovação da matéria os conselhos de infecção que existem nos hospitais terão que deixar visíveis estes índices. Orçamento A Comissão de Acompanhamento e Controle da Execução Orçamentária aprovou, na manhã desta terça-feira (19), a Medida Provisória 243/2016 de autoria do Governo do Estado, que prevê a criação do Programa Educação Profissional e Tecnológica do Estado da Paraíba (Paraíba TEC).

A reunião, realizada no Plenário Deputado José Mariz, teve a presença do presidente da Comissão, deputado Edmilson Soares, e os deputados Gervásio Maia, Frei Anastácio e Jutay Meneses. A medida prevê a concessão de bolsa auxílio para professores e servidores da Educação Básica, ativos e inativos das redes públicas de educação profissional, científica e tecnológica com a atuação no Programa. O Programa Educação Profissional e Tecnológica do Estado da Paraíba (Paraíba TEC) é uma propositura do Poder Executivo e vinculado ao Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).
ALPB

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^