ManchetesPolítica

Bruno descarta candidatura: “Meu apoio será dado a Romero”

O depubruno2_menortado Bruno Cunha Lima descartou qualquer possibilidade de saída do ninho tucano e negou, com veemência, que esteja articulando transferência para o PPS, comandado pelo vice-prefeito da Capital, Nonato Bandeira.

“Não sairei do PSDB! Tenho apoio e reciprocidade dentro do meu partido, e não mudarei para qualquer outra legenda”, afirmou Bruno Cunha Lima, que estranha os “enxames mensais” envolvendo seu nome. “Estas informações estão sendo plantadas e, nas voltas que o mundo dá, acabarei por tomar conhecimento das fontes”, aposta o deputado.

Ele insistiu que não está empreendendo qualquer ação para assumir o comando do PPS no Estado. “Tenho muito respeito por Nonato Bandeira e o reconheço como grande articulador. Nunca passou pela minha cabeça a intenção de assumir o espaço legitimo e merecidamente conquistado por Nonato dentro do PPS”, disse.

Bruno Cunha Lima negou ainda que esteja enfrentando dificuldades de relacionamento no PSDB, especialmente com o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues.

“Os supostos atritos são tão fantasiosos – e maledicentes – quanto estas articulações no entorno do PPS”, garante Bruno, que lista eventos recentes atestando a boa convivência com os tucanos.

“O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, acaba de realizar e autorizar demandas que pleiteei em favor dos moradores de diversos bairros, sobretudo do Bairro das Cidades e da Catingueira, como o asfaltamento de quase quatro quilômetros do acesso do bairro, construção de dois postos de saúde, duas creches e praças nas localidades”, ilustrou o deputado, garantindo que não disputará a Prefeitura de Campina Grande em 2016. “Meu apoio será dado a Romero”. Ele descartou, ainda, atritos com senador. “Também não são verdadeiras as suposições de atritos com o Cássio, que há exatas duas semanas almoçava em minha casa, com a fraternidade, respeito e intimidade que fazem parte do ambiente familiar”, acrescenta Bruno Cunha Lima, que diz ainda ter convivência respeitosa e pacífica com o colega dele na Assembleia Legislativa, Tovar Correia Lima.
ascom

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo