Economia

Caixa reduz em 42% a taxa de juros para as Santas Casas e hospitais filantrópicos

A Caixa Econômica Federal anunciou a reformulação da linha de crédito Caixa Hospitais para ofertar mais vantagens às Santas Casas e hospitais filantrópicos durante a crise sanitária.

“A gente vai ter uma nova linha de crédito, reduzindo em 42% a taxa. Já tínhamos reduzido pela metade. Antes, quando nós chegamos, se cobrava 20% ao ano das Santas Casas. Agora, com essa nova taxa, chegamos a 6% e com seis meses de carência, ou seja, qualquer Santa Casa, toma um recurso na Caixa, só paga daqui a sete meses e é uma taxa que é metade da metade do que era antes deste Governo”, afirmou o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

Assim, entre as medidas anunciadas, está o lançamento de linha de crédito com taxa 42% menor ao cobrado atualmente e a possibilidade de pausar em até 180 dias os pagamentos para operações já contratadas pelas linhas Caixa Hospitais, Caixa Giro SUS e Caixa Hospitais FGTS.

A linha Caixa Hospitais Pós-Fixada (CDI) terá taxas a partir de 0,29% ao mês + CDI. Há possibilidade de carência de até seis meses para o início da primeira parcela e o prazo total para o financiamento foi ampliado de 84 para 120 meses.

Caixa Hospitais

O Caixa Hospitais é uma linha de crédito destinada às entidades conveniadas ao Sistema Único de Saúde (SUS), que tenham recursos financeiros a receber do Ministério da Saúde referentes aos serviços ambulatoriais e de internações hospitalares prestados.

Atualmente, cerca de 290 entidades são atendidas pela Caixa nessa modalidade de crédito. A carteira da operação, hoje, é de R$ 3,4 bilhões e representa aproximadamente 35% das dívidas dessas instituições no mercado financeiro.

Em 2020, a Caixa já havia reduzido a taxa média da carteira em 45% das praticadas até 2018. O desenho da nova modalidade permitirá às entidades acessarem condições ainda melhores.

Com informações da Caixa Econômica Federal

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios