Manchetes

Comitê de Crise continuará atuando em Manaus

OMinistério da Saúde está atuando em ações estratégicas para o enfrentamento da Covid-19 em Manaus (AM). Com a construção de uma Enfermaria de Campanha, o órgão ampliará em mais 50 o número de leitos clínicos, além de enviar mais de 100 profissionais pelo programa Mais Médicos Brasil para atuar na cidade e estar na linha de frente da logística para o reabastecimento de oxigênio, tanto no transporte quanto na requisição e instalação de usinas nos hospitais.

A pasta também está atuando no deslocamento de pacientes para outros estados brasileiros e no apoio na Atenção Básica na capital amazonense.

“São ações estratégicas que estão sendo adotadas pelo Ministério da Saúde para o enfrentamento desta crise e, consequentemente, a redução de mortes em Manaus, com reflexos no interior do estado”, afirmou o ministro Eduardo Pazuello. “Estamos atendendo tudo o que foi pedido pelo governo do Amazonas. O estado tem prioridade neste momento”, reforçou.

A pasta montou, em Manaus, um Comitê de Crise, o Centro de Operação de Emergência, em parceria com o governo do estado, e mantém equipes permanentes atuando nos diversos setores do controle da crise. São diretores, coordenadores e técnicos nas áreas de saúde, logística, engenharia, comunicação, entre outros, além da Força Nacional do SUS, que trabalha, diuturnamente, na identificação dos problemas, das soluções e das operações necessárias para a resolução, com o menor tempo de resposta.

Usinas geradoras de oxigênio

No total, o ministério implantará no estado 12 usinas geradoras de oxigênio, sete delas requisitadas junto a empresas brasileiras e que estão chegando a Manaus. Duas já foram instaladas para atender a Enfermaria de Campanha. As duas usinas têm capacidade para produzir 26 metros cúbicos de oxigênio por hora, suficientes para atender a 50 leitos clínicos.

Outras duas usinas começaram a ser montadas na quinta-feira (21). Uma no Hospital Universitário Francisca Mendes, na Zona Norte, que é o centro de referência da alta complexidade em cirurgia Cardiovascular, Cardiologia Intervencionista, Cirurgia Vascular de Alta Complexidade, Endovascular e Elotrofisiologia. A segunda está sendo instalada no Hospital e Pronto-Socorro Dr João Lúcio, Zona Leste, que integra a rede estadual de urgência e emergência, referência no atendimento de neurocirurgia e politrauma, com cirurgias de alta complexidade para vítimas de acidente de trânsito e acidente vascular cerebral.

Também já está definido que a quinta usina será instalada no Instituto de Saúde da Criança do Amazonas (Icam) e ainda não estão estabelecidos os hospitais que receberão as usinas restantes.


Com informações do Ministério da Saúde

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios