Terça-Feira, 16 de Julho de 2019

Dantas comemora o anúncio sobre instalação de energia solar na transposição

O vereador João Dantas (PSD), líder da bancada governista na Câmara Municipal de Campina Grande, comemorou o anúncio feito pelo presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, onde o mesmo levantou a possibilidade de instalação de placas solares fotovoltaicas ao longo dos canais da Transposição do Rio São Francisco para que a energia gerada possa ser utilizada no bombeamento da água. Dantas relembra que cerca de 20 dias antes do anúncio do Governo Federal, esta sugestão havia sido aprovada pela Câmara Municipal de Campina Grande, através do Requerimento 023/2019 de sua autoria e enviada para o Ministério do Desenvolvimento Regional tanto em Brasília como em Recife.

O requerimento 023/2019 foi amplamente discutido pelos vereadores e aprovado por unanimidade, logo após a aprovação foi encaminhado uma mensagem para o recém criado Ministério do Desenvolvimento Regional em Brasília com cópia para a sub-sede em Recife-PE. Na proposta apresentada pelo vereador João Dantas, a instalação destas placas solares tem o intuito de fornecer energia elétrica de baixo custo para manutenção de bombas e equipamentos, e revender o excedente para as distribuidoras, transformando assim, a transposição em uma obra auto sustentável, sem a necessidade de repasse dos custos para o consumidor final.

O parlamentar justificou afirmando que os longos canais da transposição do Rio São Francisco estão localizados em áreas bastante áridas onde há predominância de sol durante o ano inteiro, transformando-se, portanto, numa ótima localização para geração de energia solar. “É preciso considerar ainda a grande demanda de energia que é necessária para alimentar bombas, estações de tratamento, motores, etc. Sugerimos ainda que o excedente dessa energia gerada seja direcionado para pequenas comunidades que estão surgindo às margens dos canais, além de atender um percentual do consumo público de algumas cidades nas proximidades das obras”. Argumentou.

Segundo o documento apresentado pelo vereador, outra alternativa para este excedente de energia elétrica gerado, seria vendê-lo para as distribuidoras, fazendo com que a obra da transposição se torne auto sustentável, evitando que este custo fosse repassado para a população.

Dantas afirmou que com o atendimento desse requerimento, a redentora obra de transposição de bacias acabaria atendendo duas necessidades básicas da população nordestina: água e energia elétrica. “É importante ressaltar ainda que a cobertura feita com as placas fotovoltaicas em cima dos canais evitaria o desgaste e a corrosão do concreto e das estruturas dos canais, fato este que já tem acontecido em alguns trechos da obra”. Explicou.

“Para a matriz elétrica do Brasil, isso significa mais diversidade e produção elétrica. Para a população desses estados, o resultado será uma economia de R$240 milhões ao ano com o custo elétrico para bombeio da água, além de uma projeção de mais de 100 mil empregos que serão criados pelas obras do projeto fotovoltaico”. Concluiu o parlamentar.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


^ Ir Para Topo ^