Dia da Luta Antimanicomial e hospital realiza mais de 2 mil procedimentos

0

O Dia Nacional da Luta Antimanicomial é celebrado em 18 de maio. A campanha busca modernizar os atendimentos a pessoas com problemas de saúde mental, com o fim dos manicômios. Em Campina Grande, desde 2014 os atendimentos de saúde mental foram transferidos para o Hospital Municipal Doutor Edgley Maciel e a cidade não tem mais hospício público, conforme orienta o Ministério da Saúde.

No primeiro quadrimestre de 2017, foram realizados 2.484 procedimentos na unidade. Foram 868 internações, 814 consultas e 802 atendimentos de emergência psiquiátrica. O espaço dispõe de 20 leitos e um ambiente de convivência. “Com eles dentro de um hospital geral como esse, conseguimos cuidar da saúde dessas pessoas de forma integral e inseri-las socialmente porque elas estão sendo acompanhadas como qualquer outra pessoa que tem problemas de saúde”, disse a Diretora do Edgley, Ilka Nunes.

O hospital é o primeiro na Paraíba a receber leitos de emergência psiquiátrica. No local onde antes funcionava o Hospício João Ribeiro, a Prefeitura Municipal de Campina Grande está construindo o Parque da Liberdade, numa alusão ao bairro onde está situado e ao fato das pessoas com doenças mentais estarem livres do ambiente manicomial.

E é no Parque da Liberdade que serão realizadas as ações em comemoração ao Dia da Luta Antimanicomial. Na quinta-feira, 18, terá aulão de zumba, apresentação musical e exposição dos trabalhos artesanais confeccionados pelos usuários da Rede. Na sexta-feira, 19, tem a tradicional Caminhada pela Luta Antimanicomial saindo do Parque às 8h.

A Rede de Saúde Mental de Campina Grande dispõe de oito Caps e seis Residências Terapêuticas, além de um Centro de Convivência, onde são desenvolvidas atividades como apresentações musicais e de dança e a fabricação das peças artesanais, que são comercializadas em um chalé na Vila do Artesão. No total, são realizados quase 7 mil procedimentos todos os meses. No primeiro quadrimestre de 2017 foram quase 25 mil procedimentos.

A nova política de saúde mental do Ministério da Saúde prevê o fim dos manicômios e a instalação de leitos de emergência psiquiátrica dentro dos hospitais gerais. Campina Grande foi a primeira cidade da Paraíba a seguir a recomendação, implantando 20 leitos em 2013 no Hospital Municipal Dr. Edgley Maciel.

Além disso, o Caps AD III, que foi aberto pela atual gestão e que atende crianças e adolescentes usuários de crack, álcool e outras drogas, recebeu a qualificação do Ministério da Saúde pelos serviços prestados e mais recursos foram disponibilizados para os atendimentos na unidade.

Deixe uma resposta

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

^ ^^ ^