Terça-Feira, 21 de Agosto de 2018

Diálogo público debate governança, integração e resultados

O Tribunal de Contas da União (TCU) realizou mais um diálogo público.  A abertura do encontro, que tratou do tema “Governança pública, mais integração, mais resultados”, contou com as presenças do presidente do TCU, ministro Raimundo Carreiro, e do ministro Augusto Nardes.

Em seu discurso de abertura, o presidente Carreiro destacou que o Tribunal, ao longo da sua história, tem trabalhado permanentemente para oferecer aos gestores públicos as ferramentas necessárias para que as ações de governo se tornem mais efetivas. “O Brasil precisa de uma boa gestão. Sem a correta governança não é impossível termos um País justo e desenvolvido”, comentou. Raimundo Carreiro lembrou o trabalho realizado pelo TCU, que resultou no Acórdão 588/2018 – Plenário, relatado pelo ministro Bruno Dantas.

 O levantamento, feito a partir de questionários enviados para 581 órgãos e entidades da administração pública federal, em 2017, revelou que apenas 3% deles estão situados em um estágio avançado de governança. “Esse resultado não chega a surpreender, mas reforça a responsabilidade do Tribunal com a melhoria da administração pública”, complementou o presidente. Carreiro lembrou ainda o importante trabalho realizado pelo ministro Augusto Nardes para a difusão de boas práticas de liderança, estratégia e controle – pilares da governança –, antes mesmo de assumir a presidência da Corte de Contas em 2013.

O ministro Augusto Nardes, no pronunciamento de abertura, lembrou dois episódios recentes que mobilizaram a opinião pública, exemplos da crise de governança do País: o incêndio e desabamento de um prédio pertencente à União em São Paulo e a paralisação das rodovias com a greve dos caminhoneiros. O ministro revelou dados de um levantamento recente feito pela Secretaria de Patrimônio da União, que apontou a existência de pelo menos 1,2 milhão de imóveis do governo federal que se encontram em situação de completo abandono.  “Se não melhorarmos a governança, o País não tem perspectiva”, declarou Nardes.

 Durante todo o dia, foram realizados painéis e palestras que apresentaram boas práticas que estão sendo desenvolvidas no próprio TCU, pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e no Tribunal do Trabalho da 18ª Região. Além disso, os participantes tiveram a oportunidade de acompanhar debates sobre governança integrada, abrangendo os aspectos de recursos humanos, contratações e tecnologia da informação (TI).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

^ Ir Para Topo ^