HOME_______________________________________________

Eduardo Campos: Ricardo diz que a política brasileira está mais pobre

Em entrevista coletiva o governador Ricardo Coutinho (PSB), candidato à reeleição pela coligação ‘A Força do Trabalho’, disse que o Brasil perde muito com a morte do ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos. Para Ricardo, o País tinha no presidenciável socialista uma porta aberta, não apenas por uma eleição, mas em função de uma esperança e um debate qualificado.

Ricardo ressaltou que Eduardo teve uma morte prematura que deixou todos os brasileiros consternados com a tragédia. Ele comentou que estava prestando, naquele momento, uma homenagem a um homem público e um cidadão que cumpriu uma passagem rápida pela terra de uma forma muito digna, ousada e transformadora.

“A vida, as vezes, nos reserva algumas surpresas que são desagradáveis. Essa foi muito ruim para o País e para as pessoas”, lamentou o governador da Paraíba, que decretou luto oficial e suspendeu todas as atividades de campanha até a sexta-feira(15). De acordo com Ricardo, Eduardo Campos não era apenas um líder partidário, mas também uma pessoa que cultivava amizades e acreditava na capacidade das pessoas.

“Eduardo não era apenas um candidato. Eduardo, talvez, tenha sido o mais importante talento da política brasileira que, com sua morte, fica mais pobre”, enfatizou o candidato da ‘A Força do Trabalho’.

Questionado sobre a contribuição dada por Eduardo Campos à Paraíba, Ricardo lembrou de algumas parcerias firmadas com o Governo de Pernambuco, e citou a instalação da Fiat na fronteira entre os dois Estados e a expansão do Polo Têxtil, por meio do município de Congo-PB.

Bastante emocionado, Ricardo lembrou também da última passagem do presidenciável do PSB à Paraíba, ocorrida no último sábado (9), quando visitou o Condomínio Cidade Madura, em João Pessoa, e se reuniu com lideranças políticas de todas as regiões do Estado, em Patos.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^