DestaquesPolítica

Luiz Couto pede que trabalhadores lutem contra reforma da Previdência

O deputado federal Luiz Couto (PT) participou na Câmara de Vereadores de Bananeiras, de audiência pública que discutiu a reforma da Previdência. Muitos cidadãos e cidadãs, a maioria da zona rural, compareceram, deixando a Casa Odon Bezerra completamente lotada.

Uma caminhada, organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais, percorreu algumas ruas da cidade manifestando insatisfação com a reforma da Previdência sugerida pelo governo de Michel Temer.

Lideranças sindicais como Ivonete Leandro (presidente do STR) e Geane Lucena (assessora da Fetag-PB); vereadores; secretários municipais; o prefeito Douglas Lucena e o seu vice Augusto Aragão; padre Marinaldo Flor; conselheiros tutelares; advogados e a imprensa regional estiveram na audiência.

Luiz Couto expôs os malefícios serão causados na hipótese de aprovação da proposta, desmistificou a propaganda do governo federal sobre a necessidade das mudanças e conclamou trabalhadores do campo e da cidade a permanecerem unidos e lutando contra a reforma “que causará morte porque impedirá que as pessoas se aposentem”.

Lideranças, a exemplo do prefeito Douglas Lucena (PSB) e do vereador Pedro Batista (DEM), criticaram a reforma da Previdência afirmando que essa é uma proposta danosa para a população de modo geral, e aproveitaram para elogiar o empenho de Luiz Couto elencando a defesa dos direitos e os benefícios que ele trouxe para Bananeiras – posto da Previdência Social, equipagem para o Conselho Tutelar com destaque para o veículo zero quilômetro, instrumentos musicais para as escolas, poços artesianos para comunidades da zona rural, entre outros.

O mandato do deputado Luiz Couto tem promovido em vários municípios paraibanos debates sobre a reforma da Previdência com o objetivo de esclarecer os cidadãos sobre os riscos que seus direitos correm com a iniciativa do Governo Temer. Por isso, o deputado e seus assessores têm visitado cidades como Belém e Aroeiras, para detalhar, ponto a ponto, as perdas que se abaterão sobre os trabalhadores.
ascom

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios