DestaquesEconomia

Milagre! Cesta básica fica mais barata em 25 das 27 capitais

A cesta básica ficou mais barata, em novembro, em 25 das 27 capitais, onde é feita a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, informou nesta terça-feira (6/12) o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Os principais itens que contribuíram para a redução do custo da cesta básica foram o leite integral, o feijão, o tomate e a batata.

O alívio no bolso das famílias acompanha a queda da inflação nacional, o que levou o Banco Central a reduzir, nas duas últimas reuniões do Comitê de Política Monerária (Copom), os juros básicos da economia, o que não ocorria havia quatro anos.

Puxado por alimentos e também pelo vestuário em novembro, a prévia da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15) variou 0,26%, menor resultado para o mês desde 2007.

Em 2017, segundo projeta o BC, a meta da inflação (4,5%) deve ser atingida, o que não acontece desde 2009.

Capitais

A maior queda no preço da cesta básica em novembro ocorreu em Boa Vista (-7,35 %), seguida de Recife (-5,10%), Cuiabá (-4,68%), Salvador (-4,48%), Belo Horizonte (-4,20 %) e São Paulo (-4,08%).

De acordo com a análise do Dieese, em novembro, o tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta básica foi de 100 horas e 56 minutos. Já em outubro, foi de 103 horas e 48 minutos.

O preço do leite diminuiu em todas as capitais, exceto em Brasília, onde ficou estável, e o feijão ficou mais barato em 24 cidades. Já o preço do tomate recuou em 22 capitais.

Acumulado

Entre janeiro e novembro de 2016, o preço da cesta básica ficou maior em todas as cidades pesquisadas pelo DIEESE, em especial Maceió (22,95%), Rio Branco (22,44%), Aracaju (20,53%) e Fortaleza (18,62%). Entre as capitais onde os preços subiram com menos intensidade estão Recife (5,76%), Manaus (7,18%), Curitiba (7,55%) e São Paulo (7,72%).

Fonte: Portal Brasil, com informações da Agência Brasil, Banco Central e Dieese

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios