HOME_______________________________________________

Ministros sobrevoam o Eixo Leste do Projeto

Brasília-DF, 11/04/2014 – No segundo dia de visita às obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco, o ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, e a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, sobrevoaram as obras do Eixo Leste do Projeto. A vistoria em solo, prevista para ocorrer ao longo do dia, foi suspensa por causa das chuvas que atingem a região.

A comitiva ministerial se reuniu no período da manhã, no município de Floresta (PE), com os empreiteiros responsáveis pelo Eixo Leste do empreendimento, formado pelas Metas 1L, 2L e 3L. Neste último trecho, as obras do túnel Monteiro (Meta 3L), localizado entre o município de mesmo nome, na Paraíba, e a cidade de Sertânia, em Pernambuco, conduzirá as águas do rio São Francisco para cidades paraibanas. Este túnel é a última estrutura do Eixo Leste.

Para Teixeira, o andamento das obras, está seguindo o cronograma esperado. “As chuvas estão atrapalhando um pouco, mas depois de dois anos de seca, é bom que a agora possamos recarregar os reservatórios, mesmo com o inconveniente das obras de terraplanagem, sobretudo”, afirmou o ministro.

Até o final deste mês, o Ministério da Integração prevê o início da montagem do conjunto de motobombas da primeira Estação de Bombeamento (EBV-1) do Eixo Leste. Está prevista para a EBV-1 a instalação de duas bombas, cada uma com 85 toneladas, o equivalente ao peso de 85 veículos populares.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. Mais de 9.800 mil trabalhadores estão empregados no empreendimento, que vai garantir a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas em 390 cidades de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Para a ministra Miriam Belchior, todo o esforço do governo federal para a conclusão do empreendimento resultará na melhoria da qualidade de vida de milhões de nordestinos. “Essa vistoria em conjunto é no intuito de fazer com que todas as obras fiquem prontas o mais rápido possível, gerando emprego com a preocupação também de trazer benefícios para a população que vai usar essa água”, disse. “A impressão ao ver a obra de perto é excelente, já temos trechos bastante concluídos, é bastante animador”, concluiu Miriam.

Com 3.050 máquinas em atividade, o São Francisco é composto por dois canais, que somam 477 quilômetros lineares, e envolvem também a construção de 14 aquedutos, nove Estações de Bombeamento, 27 reservatórios e quatro túneis exclusivos para passagem de água. O Projeto de Integração promove a inclusão social na Região Nordeste, investe em programas socioambientais e gera oportunidades de emprego.

Confira aqui imagens das obras

Fotos: Adalberto Marques/MI
Ministério da Integração

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^