Obras de pavimentação avançam na rodovia BR-101

O Governo Federal entregou mais um trecho de duplicação de seis quilômetros na BR-101, em Alagoas, entre São Miguel dos Campos e o acesso à Boca da Mata, além do viaduto na interseção com a AL-220, que dá acesso à Arapiraca, segunda maior cidade do estado. A pista integra o Lote 4 das obras de duplicação no estado, que abrangem 249 km ao todo. Com a entrega, a rodovia chega a quase 200 quilômetros duplicados e em operação no estado.

“Essa é a rodovia mais relevante economicamente para Alagoas e para todo o Nordeste. É uma via importante para o abastecimento e escoamento da produção agroindustrial, além de ter forte apelo social e turístico”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.
“Essa é a rodovia mais relevante economicamente para Alagoas e para todo o Nordeste. É uma via importante para o abastecimento e escoamento da produção agroindustrial, além de ter forte apelo social e turístico”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

O lote 4, localizado entre Rio Largo e São Miguel dos Campos, é um dos últimos em obras da rodovia no estado. São, ao todo, 44 quilômetros totais do trecho, dos quais seis estão sendo inaugurados hoje.

Com R$ 1,8 bilhão de investimentos, as obras de duplicação na BR-101 de Alagoas foram divididas em seis lotes, todos feitos em concreto. Já foram praticamente concluídos os Lotes 2, 3, 5, 6 e 7. A última entrega do Governo Federal foi em março de 2019, de 34 quilômetros do lote 5, localizado entre o município e Teotônio Vilela.

As obras de duplicação da BR-101 vão de Natal, no Rio Grande do Norte, até Feira de Santana, no estado da Bahia. São 1.047,7 quilômetros, interligando 69 municípios, incluindo seis capitais, beneficiando diretamente mais de 15 milhões de pessoas.

BR-080 – Distrito Federal

O Ministério de Infraestrutura, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e o Governo do Distrito Federal (GDF) assinaram, nesta segunda-feira (8), um protocolo de intenções para viabilizar a duplicação da BR-080/DF, no segmento que liga o entroncamento com a DF-001 (Parque Nacional de Brasília e Floresta Nacional) e a divisa do Distrito Federal com o estado de Goiás, totalizando 40,3 quilômetros de extensão. O documento tem validade de 36 meses. A duplicação da BR-080/DF é uma demanda antiga da população da região.

“Será a primeira de muitas parcerias que virão. Estamos focados em apoiar o Governo do Distrito Federal nesta rodovia tão importante para todos. Vamos compartilhar a responsabilidade para ter uma perspectiva de investimentos que vão melhorar a qualidade do serviço prestado ao usuário”, afirmou o ministro.

A rodovia, em pista simples, conta com tráfego intenso de veículos, diariamente. Isso acontece por conta da quantidade significativa de usuários que necessitam se deslocar de Brasília para o Entorno, uma vez que muitos trabalham na capital federal e moram nas cidades próximas. Esse tráfego intenso também se dá pelo deslocamento de veículos de cargas, que são responsáveis pelo escoamento de produção e abastecimento de insumos na região Centro-Oeste.

Ações
Entre 2013 e 2019, serviços referentes ao programa Crema 2ª etapa – obras de revitalização rodoviária – foram executados na BR-080/DF. Também foram realizadas na época as adequações de capacidade com a duplicação de travessias da região administrativa de Brazlândia e do distrito de Vendinha.

Desde abril de 2019, após a conclusão das obras e o término do contrato vigente, o DNIT iniciou um contrato de manutenção, que abrange os serviços de roçada e capina, tapa-buracos, monitoramento e limpeza de dispositivos de drenagem.

Em março deste ano, a autarquia publicou o aviso de licitação para a contratação de empresa para elaboração dos projetos básicos e executivos de engenharia para adequação de capacidade, duplicação, restauração, melhorias de segurança e eliminação de pontos críticos. A previsão para a contratação da empresa é no segundo semestre desse ano.

Com informações do MInfra

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^