Sexta-Feira, 22 de Junho de 2018

PB, PE e RN discutem enfrentamento de explosões a banco no Nordeste

O fortalecimento da Operação Divisa Segura, com a participação das forças de Segurança dos Estados da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, e realização de operações integradas e voltadas para o enfrentamento das ocorrências contra bancos e envolvendo uso de explosivos. Estas são as principais ações que foram acordadas pelos secretários de Segurança dos três Estados, durante reunião realizada na manhã desta terça-feira (13), na Central de Polícia Civil de João Pessoa. Segundo eles, os bancos alegam que investem muito em segurança, mas não cumprem o mínimo do que propõem.

O secretário de Segurança e Defesa Social da Paraíba, Cláudio Lima, reuniu-se com os secretários de Segurança de Pernambuco, o delegado federal Antonio de Pádua; e o secretário executivo do Rio Grande do Norte, coronel Ulysses Paiva, além de comandantes das Polícias Militares e chefes de Polícia Civil desses estados. Na reunião, eles discutiram sobre a segurança nas divisas desses estados, principalmente no que se refere ao enfrentamento dos crimes contra instituições financeiras, como explosões a banco.

A iniciativa partiu do secretário Cláudio Lima, após a reunião que ocorreu com todos os secretários de Segurança do Brasil, no Piauí, no último dia 5 de março. “Temos que somar forças, cada um de acordo com a sua capacidade, empenhando esforços no enfrentamento aos crimes contra bancos, especialmente com uso de explosivos, destacando aí a valorização do trabalho de Inteligência Policial. A Polícia Militar da Paraíba, por exemplo, há alguns dias conseguiu prender uma quadrilha dentro dessa ação de repressão qualificada no Sertão. A gente observa que são vários grupos de criminosos atuando em todo o Brasil e eles não têm limite territorial. São quadrilhas que migram de um estado para o outro. O que mais nos preocupa é que os estados estão sós. Os bancos alegam que investem muito, mas não cumprem o mínimo que têm que cumprir”, disse o chefe da pasta na Paraíba.

O secretário de Pernambuco, delegado de Polícia Federal Antônio de Pádua, destacou as ações de inteligência. “É uma ferramenta que as Polícias têm que usar de forma integrada. Quanto mais ações integradas, mais vamos conseguir para evitar explosões a carros fortes e bancos, que tanto assolam não só os municípios da Paraíba, mas de todo o Nordeste, no Brasil inteiro. Estamos agora tomando a dianteira, os estados estão integrados aqui na nossa região e já fizemos ações com a Paraíba e vamos fazer agora com o Rio Grande do Norte, para justamente dar tranquilidade à população”, explicou.

O coronel Ulisses Paiva, secretário executivo do Rio Grande do Norte, relatou experiências positivas alcançadas com aquele estado, por meio da integração entre as forças de Segurança. “Criamos a Operação Madrugada Segura nós controlamos essas ocorrências em agências, que estavam sendo explodidas, e causam sensação de terror para a população. Dessa forma, estamos aqui para apoiar os estados da Paraíba e Pernambuco nesse enfrentamento”, reforçou.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

^ Ir Para Topo ^