HOME_______________________________________________

PC prende quadrilha de estrangeiros

Policiais civis, comandados pelo superintendente regional de Campina Grande, delegado Marcos Paulo Vilella prenderam em flagrante, na noite desta quinta-feira (17), um grupo de estrangeiros, formado por três mulheres e cinco homens acusados da prática de furtos em estabelecimentos comerciais em vários estados nordestinos. A prisão aconteceu no Garden Hotel, onde todos estavam hospedados, há dois dias.

Os presos são os venezuelanos Maria Paula Mackoing Linconl, 32 anos; Gabriel Ceron Tovar, 24 anos; Willy Anderson Martinez Vega, 30 anos e a sua mãe, Martha Rocio Veja Zamora, 46, e os colombianos Andesson Andres Sanchez Gutierrez, 21 anos; Jari Yerson Morales Ernandez, 44 anos; Joahanna Patrícia Rodrigues Martin, 26 anos e Mário Andres Ramos Becerra, o líder do grupo.

Com base nas imagens da ação delituosa e com o reconhecimento por funcionários de uma das lojas do comércio local, o delegado Marcos Paulo não tem dúvida de que foi o grupo de estrangeiros que praticou o furto em um dos estabelecimentos do Shopping Partage, em Campina Grande, na última quarta-feira.

A Polícia apreendeu com os estrangeiros dois veículos, que foram locados no aeroporto Castro Pinto, em João Pessoa; dois iphones, um Smartphone, várias chaves nicha, (equipamentos utilizados para abrir portas e cadeados); um ímã (provavelmente para desmagnetizar etiquetas e conseguir sair das lojas sem que sejam detectados produtos de furtos); além de cerca de 50 anéis que teriam sido furtados em uma joalharia, no Shopping Manaíra, na Capital, na quinta-feira, e, ainda, uma bermuda e um blusão, este último usado por um dos integrantes da quadrilha, por ocasião da prática do furto, em Campina Grande.

Com o bando, os policiais encontraram, ainda, uma lista de estabelecimentos comerciais de Campina Grande, João Pessoa e de Caruaru-PE. Marcos Paulo suspeita que as lojas listadas foram, ou seriam visitadas pelo grupo, que já estava com passagens marcadas para viagem a São Paulo, no próximo domingo. Em pouco mais de 24 horas, eles já haviam consumindo aproximadamente R$ um mil reais, no restaurante do Hotel Garden, o que já preocupava a direção do estabelecimento.

O grupo responderá pela prática de furto qualificado, associação criminosa, O processo será encaminhado à Polícia Federal, a fim de que seja investigada a legalidade ou não, do grupo no Brasil, e para a Delegacia de Roubos e Furtos de João Pessoa, para o procedimento relacionado ao furto das jóias. O bando ficará recolhido no Presídio do Serrotão, em Campina Grande, onde aguardará a decisão da Justiça.
Secom

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^