DestaquesEducação

PMJP matricula alunos com necessidades especiais

A política de inclusão da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) continua se expandindo em 2017. Na rede municipal de ensino, cujas aulas se iniciam na quarta-feira, 8, serão cerca de mil alunos matriculados que precisam de educação especial, uma vez que apresentam algum tipo de necessidade. Para atender aos alunos, a PMJP dispõe de uma rede especializada que envolve desde profissionais qualificados e treinados até recursos multifuncionais. Em todas as escolas que terão alunos com necessidades especiais haverão cuidadores, cujo número total de profissionais é de 323 – número superior a quantidade de 2016, quando existiam 283 profissionais.

Para muitas mães de crianças com alguma deficiência ou transtorno, a dificuldade na educação começa em conseguir matricular o filho em uma escola regular. Muitas escolas particulares rejeitam alunos que necessitem de atenção especial, ainda que os pais se comprometam a contratar um cuidador para acompanhar o aluno.

Na Rede Municipal de Ensino, as crianças são aceitas, incluídas e é dado o encaminhamento necessário imediatamente no ato da matrícula. Dependendo do diagnóstico da criança, ela pode ter uma maior tendência de se machucar ou não sabem como avisar que precisam usar o banheiro, por isso torna-se inviável que ela estude sem esse suporte.

Nas escolas que disponibilizam ensino em tempo integral também há o trabalho de inclusão para as crianças com deficiência. Elas são acompanhadas pelos profissionais e cuidadores, participando de todas as atividades juntamente com os demais alunos. As atividades realizadas nas escolas são voltadas para as crianças matriculadas nas turmas de Ensino Infantil, Fundamental 1 e Fundamental 2, das 7h às 17h.

Cuidadores – Os profissionais chamados de cuidadores são essenciais para que a inclusão das escolas possa acontecer. O cuidador não é um professor e não interfere na didática. A sua função é manter o aluno em sala de aula e dar suporte em tudo que a criança precisar enquanto permanecer na unidade de ensino, até mesmo ajudar nas atividades de classe.

De acordo com o coordenador de Educação Especial da Prefeitura de João Pessoa, André Louis de Carvalho, todos os cuidadores passam por treinamento e recebem orientação de um psicólogo. Cada cuidador pode se responsabilizar até por três crianças, dependendo da necessidade de cada uma. Os casos são estudados individualmente para ver se o aluno necessita de atenção exclusiva, os cuidadores apenas não atendem crianças surdas, pois elas já são acompanhadas por intérpretes especializados em Libras.

Saiba mais sobre a educação especial na PMJP

Alunos com necessidades especiais matriculados na rede: cerca de mil Cuidadores da rede: 323 Escolas com sala de recursos multifuncional: 70, onde 64 estão funcionando Professores de AEE (atendem na sala de recurso multifuncional): 64 professores Interpretes de libras: 25 Instrutores de libras: 13
Secom

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios