HOME_______________________________________________

Presídios Sílvio Porto e Máxima de Mangabeira recebem mutirão

A Penitenciária de Segurança Máxima Criminalista Geraldo Beltrão (Máxima de Mangabeira), localizada no Bairro Mangabeira VI, e a Penitenciária Desembargador Sílvio Porto, em Mangabeira VIII, na capital paraibana, estão recebendo mais um mutirão para reconhecimento de paternidade, promovido pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), por meio do Núcleo de Paternidade Nome Legal (Nupar).
Este é o quinto mutirão do ano e o terceiro em unidades prisionais em favor das crianças que não possuem o nome do pai na certidão de nascimento. No dia 29 de março, o Nupar havia realizado o mutirão no Presídio PB1, que, juntamente com o PB2, integra o complexo da Penitenciária Doutor Romeu Gonçalves de Abrantes. Em em 17 de fevereiro, o primeiro mutirão de reconhecimento de paternidade dentro de um presídio feminino do estado havia ocorrido na Penitenciária de Recuperação Feminina Maria Júlia Maranhão, também na capital, no Bairro Mangabeira VIII.
Na semana passada, com a atuação da coordenadora do Nupar, promotora de Justiça Adriana de França Campos, e de servidores da instituição, foi realizado o quarto mutirão do ano, no auditório e nas dependências do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça (Caop) Cíveis e de Família, no prédio das Promotorias de Direitos Difusos da Capital, no Centro de João Pessoa. Em 2016, o primeiro mutirão foi realizado no dia 18 de janeiro, também na Promotoria de Direitos Difusos.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^