Manchetes

Relator da Previdência admite: “Não temos votos, não adianta”

O deputado federal Arthur Maia (PPS-BA), relator da Reforma da Previdência na Câmara, admitiu nesta segunda-feira (12) que o governo Michel Temer foi derrotado na batalha da reforma da Previdência.

“Não temos votos. Não adianta. O governo não tem os 308 votos. Já fiz essa conta de baixo pra cima, de cima pra baixo, de norte para sul e de leste para oeste. Não temos votos”, disse o deputado, descartando a tese de que reforma não foi votada por conta da intervenção federal no Rio de Janeiro, já que a legislação determina que, em função da intervenção, o Congresso não pode promover alteração à Constituição.

O governo chegou a cogitar a possibilidade de suspensão da intervenção, caso tivesse os votos, o que não aconteceu por falta de votos.

“Não foi só a ineficiência do governo, mas há uma barreira cultural. A população acredita que o governo sempre tem de prover tudo”, disse ele, como se a aposentadoria fosse um benefício que não custasse ao trabalhador.

Ele disse que votos em favor da reforma da Previdência vão aparecer após as eleições, ou seja, ele acredita que mesmo contrariando a vontade popular, os deputados vão votar pela reforma, pois não haverá a ameaça das urnas.

“Depois da eleição é outro planeta. Será outra realidade totalmente diferente”, disse ele, afirmando que o próximo governo terá capital político suficiente para aprovar a reforma e que será ainda mais “profunda” do que a que está em discussão, isto é, vai retirar anda mais direitos do trabalhador brasileiro.
Do Portal Vermelho, com informações de agências

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios