Saúde

Samu em casos de urgência inadiável

Em virtude da falta de combustíveis para abastecimento de veículos nos postos da cidade de Patos e municípios circunvizinhos, consequência da greve dos caminhoneiros nas rodovias de todo país, as ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de Patos (SAMU) ficarão restritas a atender os casos de maior urgência.

O coordenador do SAMU, Wendel Palmeira, tranquiliza a população de que o atendimento será mantido, mesmo com a greve. “Apesar da falta de combustíveis na cidade, fizemos o reabastecimento de todas as ambulâncias e estamos intensificando o trabalho da regulação médica para garantir o atendimento à população”, disse.
O diretor ainda faz um apelo para que a população só acione o serviço só nos casos de maior urgência. “Pedimos a compreensão de todos para que os envios das ocorrências sejam, realmente, de casos que compreendem a complexidade de urgências maiores e emergências”, alertou.

O serviço do SAMU é destinado a casos de urgência e emergência, como picos de doenças cardiológicas, respiratórias, neurológicas, metabólicas, psiquiátrica e casos gineco/obstétricos. Os atendimentos de origem traumática, como acidentes de trânsito, ferimentos por arma branca, ferimentos por arma de fogo e quedas também são atendidos.

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios