Saúde

Saúde explica importância da atualização do cartão de vacina na vida adulta

Quando se fala em vacinas, todo mundo pensa na proteção das crianças, sobretudo, há as vacinas que precisam ser tomadas ou reforçadas na fase adulta. Profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) explicam que, adolescentes, jovens, adultos e especialmente gestantes e idosos precisam estar em dia com o cartão de vacinação.

“É importante à compreensão de que a vacinação tem um papel preventivo de imunização em qualquer fase da vida, com objetivo de proteger o individuo de algumas doenças”, destacou Rosa Virgínia, coordenadora do Centro Municipal de Imunização.

Na fase da adolescência é importante que seja verificado o cartão de vacina e observar se está completo, pois a maioria é realizada na infância e apenas reforçadas na adolescência. Já outras vacinas como a da febre amarela devem ser tomadas quando houver necessidade de viajar para determinadas regiões do Brasil ou do exterior.

De acordo com o Ministério da Saúde, a partir dos 20 anos, quando consideramos o calendário do adulto; então é necessário uma visita na unidade de saúde e levar o cartão de vacina para saber se há vacinas incompletas que precisem ser atualizadas, pois nessa faixa são oferecidas vacinas contra: sarampo, caxumba, rubéola, difteria, tétano e hepatite B.

“Neste caso, se o usuário não tiver o cartão de acompanhamento de vacinação, na USF será aberto um novo documento e dará início as doses, pois é necessário para se imunizar cumprir as doses recomendadas no esquema pelo menos uma vez na vida e depois se necessário só reforço”, destacou a enfermeira e chefe da Seção de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Chiara Dantas.

Para idosos, é importante estar atentos às campanhas de vacinas bem como o seu cartão de vacina de rotina, pois é uma continuação durante toda a vida o esquema das doses e os reforços, como é o caso da vacina contra o tétano: que após três doses é preciso um reforço a cada dez anos por toda a vida.

“A vacinação contra gripe é necessária uma dose todo ano e para idosos acamados a vacina contra pneumonia ofertada pelo SUS. Já as gestantes, precisam seguir rigorosamente o calendário e as doses recomendadas pelos profissionais de saúde, como parte do programa de pré-natal”, completou Chiara Dantas.

Vacinas para adolescentes e adultos:
Adolescentes – Entre 10 e 19 anos – três doses da hepatite B, febre amarela (outras doses só precisam ser reforçadas a cada dez anos), segunda dose da tríplice viral, HPV (administrada dos 9 aos 13 anos) e Dupla Adulto (com reforço a cada dez anos).

Adultos – Entre 20 e 59 anos – três doses da hepatite B, febre amarela (áreas de risco), uma dose da tríplice viral (administrada até os 49 anos) e Dupla Adulto (com reforço a cada dez anos).

Idosos – 60 anos ou mais -hepatite B, Dupla Adulto (com reforço a cada dez anos) e Influenza.

Gestantes – hepatite B, Dupla Adulto, DTPa (Difteria, Tétano e Coqueluche) a partir da 27ª semana de gestação e Influenza.

Para mais informações, acesse o calendário básico de vacinação no link: http://goo.gl/muFCZF

Vacinação em dia – A população pode acompanhar seu cartão de vacinação e manter sua imunização atualizada, através do aplicativo ‘Vacinação em Dia’ para smartphones e tablets. O objetivo da ferramenta é estar presente no cotidiano dos cidadãos por meio de dispositivo móvel, com informações necessárias para garantir a vacinação do cidadão e sua família.

O aplicativo está disponível para usuários do Android. Para fazer o download, o usuário pode acessar a página de aplicativos do Governo Federal (http://www.aplicativos.gov.br/aplicativos/vacinacao-em-dia-1) e clicar no link do Android, sendo encaminhado para a loja virtual onde poderá fazer o download gratuito e instalação em seu dispositivo móvel.

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios