Manchetes

Sindicalista: professores da rede privada de ensino recebem “salário de esmola”

O professor e presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Privado do Agreste e da Borborema (Sintenp), José Roberto Martins, afirmou que mesmo após a quinta rodada de negociação com a classe patronal, o reajuste salarial proposto foi de R$ 0,17.

Ele disse que os patrões estão tratando as escolas como senzalas e lamentou que o piso salarial de professores de escolas privadas seja de R$ 734,40 atualmente.

 

Martins fez um comparativo e explicou que os professores da rede pública recebem em média R$ 2.400 e citou que hoje “a rede privada paga péssimo, é um salário de esmola”.

Ele também afirmou que a categoria tem uma assembleia na sexta-feira (11) para que seja discutida uma greve por tempo indeterminado.

– A quinta rodada de negociação e o sindicato patronal não avançou em nada. Eles querem interferir em ações que são do sindicato. Estão tratando as escolas como feudo e como senzala – disse.

*As informações foram concedidas em entrevista à Rádio Caturité AM

Paraibaonline

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios