Política

Câmara de Campina terá Frente Parlamentar de Defesa das Pessoas com Doenças Raras e Autistas

O vereador campinense Olimpio Oliveira, teve aprovado na Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG), o seu Projeto de Resolução nº 006/2021, que renova no âmbito da Casa Legislativa, a Frente Parlamentar de Defesa de Políticas de Atenção às Pessoas com Doenças Raras, estendendo essa Frente às Pessoas com Transtorno do Espectro Autista, com vigência para a 18ª Legislatura.

Ainda sobre esse tema nesta quarta-feira (25), às 10h no Plenário da Casa a CMCG, realizou uma audiência pública com os integrantes da Frente, em homenagem ao Dia Mundial das Doenças Raras, comemorada nesta data.

Segundo Olímpio, foi importante ampliar a frente que foi instalada por autoria em 2019, às pessoas com Transtorno do Espectro Autista. “Decidimos ampliar as atribuições da Frente, incluindo as Pessoas Com Espectro Autista como destinatários e beneficiários das ações que serão desenvolvidas doravante pela frente. Afinal, essas pessoas enfrentam as mesmas dificuldades para o reconhecimento de direitos e para a inclusão, que as pessoas com doenças raras”, disse o parlamentar.

De acordo com Olímpio, a Frente vai atuar na promoção de estudos, audiências e debates com o intuito de propor medidas que contribuam para garantir o acesso à saúde a todas às pessoas com Doenças Raras e com Espectro Autista; também via atuar, em colaboração com entidades representativas, para encaminhar sugestões e estudos deliberados pela respectiva frente aos órgãos competentes nas três esferas de Poder; além de promoção de ações que estimulem a conscientização sobre a importância da inclusão social das Pessoas com Doenças Raras e com Espectro Autista.

Dia Mundial das Doenças Raras – A audiência parte de uma propositura do vereador Olimpo Oliveira, em homenagem ao Dia Mundial das Doenças Raras, comemorada nesta data e será realizada no Plenário da Casa. Além das lideranças políticas que encabeçam a luta pela causa, foram convidados a participarem do debate portadores e familiares que compõem a associação AME Paraíba (Atrofia Muscular Espinhal), como portadores e familiares do Transtorno do Espectro Autista. Eles debateram assuntos relacionados com dificuldades e obstáculos enfrentados por pessoas com doenças raras e autismo, formas de tratamentos, medicamentos e terapias alternativas.

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios