Destaques

Cyberbulying, corrupção em licitações e crimes digitais serão temas

Crimes digitais, cyberbulying, corrupção nas licitações públicas, Lei de Acesso à Informação, controle social e transparência pública são alguns dos temas que irão ser tratados nas oito oficinas oferecidas ao público e a participantes da 3ª edição do ‘HackFest Contra a Corrupção’, promovido pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), no período de 9 a 11 de junho, no Espaço Cultural José Lins do Rego, localizado à Rua Abdias Gomes de Almeida, 800, no Bairro de Tambauzinho, na capital paraibana.

No sábado (10), as três primeiras oficinas serão realizadas simultaneamente a partir das 8h30. Na Sala 1 acontece a Oficina 1, com o tema ‘Crimes digitais, cyberbulying e o uso seguro da internet’, tendo como facilitador Rodrigo Nejm. Na Sala 2, a Oficina 2, ‘Corrupção nas licitações públicas’, com os facilitadores Franklin Brasil, Felipe Leitão Roquete e Bruno Garcia; Já na Sala 3, ocorre a Oficina 3, com ‘Tratamento de denúncias do cidadão’, com a facilitadora: Débora Queiroz Afonso.

Ainda no sábado, à tarde, mais três oficinas: na Sala 1, a Oficina 4, com ‘Lei de Acesso à Informação: como usar, como implementar’’, com o facilitador Abelardo Lopes; na Sala 2, a Oficina 5, ‘Integridade empresarial’, com os facilitadores João Peixoto Neto e Luana Almeida; e na Sala 3, a Oficina 6, ‘Cidadania e controle social: como transformar a realidade em nossas cidades’, com os facilitadores Caio Henrique, Henrique França, Karine Oliveira, Maria Júlia Wotzik e Sérgio Aires.

O ciclo de oficinas se encerra no domingo (11), com duas atividades. Às 9h30, na Sala 1, Oficina 7, com ‘Transparência pública e controle da corrupção’. Os facilitadores são Andréa Nunes, Gustavo Rabay e Fabiano Emídio. Também começando às 9h30, na Sala 2, Oficina 8, com o tema ‘Metodologia hackfest’. As oficinas ocorrerão paralelamente ao evento principal: a maratona de programação.

Ao todo, a programação do RackFest 2017 oferecerá 30 horas de atividades para atender aos cerca de três mil participantes esperados para o evento (entre maratonistas, público e agentes de órgãos públicos, de universidades etc.). Idealizado pelo MPPB, por meio do seu Núcleo de Gestão do Conhecimento e Segurança Institucional (NGCSI), o ‘HackFest Contra a Corrupção’ é uma maratona hacker de programação que pretende, por meio do desenvolvimento de soluções tecnológicas, envolver a sociedade no combate à corrupção.

Dia 10 de junho (sábado)

# das 8h30 às 12h (Sala 1): Oficina 1 – ‘Crimes digitais, cyberbulying e o uso seguro da internet – Facilitador: Rodrigo Nejm;

# das 8h30 às 12h (Sala 2): Oficina 2 – ‘Corrupção nas licitações públicas’ – Facilitadores: Franklin Brasil, Felipe Leitão Roquete e Bruno Garcia;

# das 8h30 às 12h (Sala 3): Oficina 3 – ‘Tratamento de denúncias do cidadão’ – Facilitadora: Débora Queiroz Afonso;

# das 14h às 17h30 (Sala 1): Oficina 4 – ‘Lei de Acesso à Informação: como usar, como implementar’’ – Facilitador: Abelardo Lopes;

# das 14h às 17h30 (Sala 2): Oficina 5 – ‘Integridade empresarial’ – Facilitadores: João Peixoto Neto e Luana Almeida;

# das 14h às 17h30 (Sala 3): Oficina 6 – ‘Cidadania e controle social: como transformar a realidade em nossas cidades’ – Facilitadores: Caio Henrique, Henrique França, Karine Oliveira, Maria Júlia Wotzik e Sérgio Aires.

Dia 11 de junho (domingo)

# das 9h30 às 12h (Sala 1): Oficina 7 – ‘Transparência pública e controle da corrupção’ – Facilitadores: Andréa Nunes, Gustavo Rabay e Fabiano Emídio;

# das 9h30 às 12h (Sala 2): Oficina 8 – ‘Metodologia hackfest’.
MP

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios