DestaquesNordeste

Empresa lança campanha de combate ao furto de energia

Os famosos “gatos” são responsáveis por um alto volume de energia desviado todos os anos, e para combater essa prática criminosa, a Energisa lança, hoje (17), uma campanha para incentivar a população a denunciar os criminosos.

Com o título “Você sabe o que é certo. Errado é fazer gato”, a campanha vai ao ar na TV com vídeos de 30 segundos, spots de rádio e anúncios nos canais digitais da empresa. “Queremos que toda a população entenda a necessidade e a importância de denunciar quem faz gato, pois quem pratica esse crime está lesando toda a sociedade. Por isso, investimos nessa campanha e mostrar ao cidadão o quão importante ele é no combate dessa prática”, explica o diretor-presidente da Energisa Paraíba e Energisa Borborema, André Theobald.

Somente no Estado da Paraíba, são desviados, por ano, 160 GWh de energia, o suficiente para abastecer 111 mil residências por mês. Outro dado assustador é o volume de imposto que o Estado deixa de arrecadar. “Só aqui no nosso estado vai para o ralo mais de R$ 19 milhões em recolhimento de ICMS, dinheiro que poderia estar sendo investido na saúde e na educação, por exemplo”, contabiliza Fabrício Sampaio, gerente do Departamento de Medição e Combate a Perdas (DMCP).

Num ano marcado pelo forte ajuste das contas públicas, saber que quase R$ 20 milhões deixam de ser investidos é algo que faz pensar e refletir sobre a prática do gato. “Além de ser um desrespeito com toda a sociedade é um crime que pode levar o cidadão que o comete à cadeia”, reflete o gerente.

Outro dado alarmante é que se todos os gatos fossem extintos hoje, no Estado da Paraíba, a conta de energia elétrica poderia ficar até 5% mais barata. “Dá para ter uma noção do quanto somos todos lesados pelo cidadão que pratica o furto de energia. Precisamos acabar com essa prática que prejudica toda a sociedade”, finaliza Fabrício.

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios