Saúde

Estado recebe quase 9 mil testes rápidos para o coronavírus

Chegaram à Paraíba nessa quinta-feira (2) 8.870 testes rápidos para detecção do coronavírus encaminhados pelo Governo Federal. Com resultado em até 20 minutos, conforme explica o Ministério da Saúde, os testes rápidos são indicados apenas para os profissionais dos serviços de saúde e da segurança. A logística de distribuição dos testes para a região Nordeste conta com o apoio da Força Aérea Brasileira (FAB).

Segundo o Secretário Executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde, Daniel Beltrammi, em pronunciamento durante ‘live’ na internet nessa quinta, os profissionais de saúde terão prioridade nesta primeira etapa de aplicação dos testes, pois alguns deles têm sintomas de gripe e é preciso confirmar se é caso ou não de Covid-19. As equipes de segurança, que estão fazendo a proteção nas ruas, também terão preferência.

Beltrammi explica que os testes rápidos são diferentes do método laboratorial. “A gente coleta de uma amostra de sangue, igual ao teste de glicemia, para dosar o açúcar no sangue, com uma picadinha no dedo. Coleta o sangue com uma pipeta, que é como uma espécie de conta-gotas, e coloca em uma plataforma de plástico. Se aparecerem dois traços, significa que ali tem a presença do coronavírus”, detalha.

A secretária executiva de estado da saúde, Renata Nóbrega, que também participou da ‘live’, explicou como deve ser o protocolo para a realização dos testes. Segundo ela, todo setor de Recurso Humanos dos serviços de saúde devem preencher um formulário online, disponibilizado até este sábado (4), informando quem está afastado desde o dia 31 de março. A secretaria vai avaliar os sintomas e indicar quem deve realizar o teste, que devem começar na próxima semana.

Os testes são feitos apenas após o sétimo dia do início dos sintomas de síndrome respiratória, como tosse, dificuldade para respirar, congestão nasal e dor de garganta, para detectar a presença de anticorpos (IgG e IgM), que são defesas produzidas pelo corpo humano contra o vírus SARS-CoV-2, que causa a Covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, vale lembrar que esse é um teste qualitativo para triagem e auxílio diagnóstico. Portanto, o teste deve ser usado como uma ferramenta para auxílio no diagnóstico da Covid-19. Resultados negativos não excluem a infecção por SARS CoV 2.
Portalcorreio

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios