Política

Líder do governo rebate denúncia sobre devolução de recursos

Em sessão ordinária da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) o vereador Bruno Farias (Cidadania) rebateu denúncias apresentadas pelo vereador Marcos Henriques (PT), de que a Capital havia perdido recursos na área de Saúde por falta de alimentação de dados no Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica (Sisab).

“Na última quinta-feira (17), o vereador Marcos Henriques trouxe a informação inverídica de que João Pessoa havia devolvido 532 mil reais referentes à saúde pública. Nosso município não perdeu um centavo de real referente à saúde pública”, garantiu o líder do Governo.

Bruno Farias explicou que todas as informações necessárias para receber os recursos foram repassadas para o Sisab, mas o sistema apresentou falha. “Mais de 300 mil informações foram repassadas, e o sistema do Governo Federal não fez a leitura. Todos foram surpreendidos com a portaria dizendo que João Pessoa poderia perder esses 532 mil, e não que já havia perdido. A falha não foi da Prefeitura, e sim do sistema nacional”, esclareceu.

O líder ainda informou que, assim que foi notificada, a Prefeitura acionou o Sisab, demonstrando que todas as informações haviam sido repassadas. “Mais de 79 mil cadastros já foram reconhecidos, e nos próximos dias todas as mais de 300 mil informações cadastradas serão processadas pelo sistema. Os recursos são repassados quadrimestralmente, em abril, quando o primeiro quadrimestre se encerra, João Pessoa receberá na integra os 532 mil reais”, assegurou.

Bruno Farias também fez questão de testemunhar sobre a lisura, correção e assiduidade da diretora da Atenção à Saúde do município, Rayanna Coelho. “Poucas servidoras são tão dedicadas quanto ela, que merece o meu reconhecimento, o desta Casa e do povo de João Pessoa, pelos serviços prestados à nossa população, no momento mais difícil que a Saúde dessa cidade já viveu, que foi o auge da pandemia”, afirmou.

“Foi dito de maneira inverídica e injusta que ela não cumpria com suas obrigações e com o seu expediente. Ela não é uma servidora típica, que tem horário fixo. Ela trabalha full time, tem dedicação exclusiva à cidade de João Pessoa. Está disponível de manhã, de tarde, de madrugada, nos inúmeros corujões que a Prefeitura fez para dar eficiência ao processo de imunização.

O seu compromisso com a Saúde é tão grande que ela pediu ao prefeito desligamento da DAS, porque não sabe fazer as coisas pela metade, e nos próximos dias terá que participar de maneira presencial do curso de medicina. Mas, até aqui, foi uma servidora exemplar. Rayanna, essa Casa se desculpa com você, e a cidade agradece pelos seus serviços”, concluiu Bruno Farias.

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios