DestaquesTransposição

Lucas critica o fim do racionamento e pede que governo “ouça o povo”

O vereador Lucas Ribeiro (PP), durante pronunciamento na sessão desta quarta-feira, 09, da Câmara Municipal de Campina Grande, criticou o procedimento adotado pelo Governo do Estado para decidir pôr fim ao racionamento na região de Campina Grande. Para Lucas, embora a suspensão da medida de contenção do consumo seja um desejo de toda a cidade, o quadro atual demanda maior cautela.

“Especialistas em recursos hídricos têm defendido que o racionamento continue até que a vazão da transposição aumente e se estabilize e o Epitácio Pessoa amplie um pouco mais seu volume. Da mesma forma, a população da cidade tem se mostrado consciente e favorável à continuidade da medida, cuja suspensão deveria ocorrer de maneira segura e gradual”, disse o vereador.

Lucas Ribeiro afirmou que o modo como se deu o anúncio apenas confirma que a decisão priorizou o caráter político, quando deveria ser estritamente técnica. “Prova disso é que, ao invés de técnicos, o governo escalou seu pré-candidato para anunciar a medida. E escolheu uma data em que o ex-presidente Lula deverá estar na cidade para um ato político”, ressaltou.

Segundo o vereador, esse tipo de inversão de prioridades deve ser rechaçado. “Não podemos aceitar que o governo priorize seus objetivos partidários em detrimento de um tema tão sério e grave, o que representa uma má política, uma política velha que não encontra mais lugar no mundo em que vivemos”, ponderou.

Por fim, o parlamentar cobrou que o Governo do Estado dê ouvidos à população de Campina Grande e garantiu que não cederá na defesa dos interesses da cidade. “Se o governo ignora o apelo das lideranças políticas de Campina, que não faça o mesmo em relação à população. Que ouça o povo, que é sábio e responsável! E, se não ouvir, nós, enquanto representantes desse povo, não haveremos de calar a nossa voz”, concluiu.

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios