Manchetes

Mais de 60 crianças e adolescentes são resgatados

a

As Operações Oneesca IV e Parador 27, que integram o Projeto Mapear 2021, já resgataram 67 crianças e adolescentes vítimas de exploração sexual e prenderam 124 pessoas em todo o país. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (28). As operações são promovidas pelas polícias Rodoviária Federal (PRF) e militares e contam com a parceria dos ministérios da Justiça e Segurança Pública; e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

“O combate à exploração sexual de crianças e adolescentes vai ser uma das nossas principais metas aqui, uma das nossas principais diretrizes, através da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Federal, das Polícias Militares e Civis dos estados em operações integradas coordenadas pela SEOPI [Secretaria de Operações Integradas]”, afirmou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, que participou da cerimônia de divulgação dos dados das duas operações.

Operação Oneesca IV

A Operação Oneesca IV, promovida pela Polícia Rodoviária Federal, nas rodovias federais prendeu 42 pessoas e resgatou 31 menores. No total, 1.109 locais foram fiscalizados por 1.306 policiais.

Operação Parador 27

Já a Operação Parador 27, das Polícias Militares dos estados e do Distrito Federal, resgatou 36 crianças e adolescentes e prendeu 82 pessoas. No total, 1.508 locais que se encontram às margens de rodovias federais e estaduais, como bares e casas de shows, foram fiscalizados no país por mais de 4 mil policiais. A ação também apreendeu 8 armas de fogo e 2.438 quilos de drogas.

“Os números mostram que o Brasil continua enfrentando esse problema, um problema grave, um problema triste, mas um problema que realmente precisa ser enfrentado com muito rigor e com muita força do Estado Brasileiro para que a gente possa conseguir minimizar, não deixar mais que esse crime aconteça e acabe com a vida dessas crianças”, acrescentou o ministro da Justiça.

Intensificação

Segundo ele, a partir de agora, serão feitas diversas operações para combater esse tipo de crime no país. “As crianças muitas vezes não têm como gritar, não têm como pedir socorro. E sofrem toda essa violência, toda essa agressão, caladas, o que traumatiza, o que mutila essas crianças pelo resto de suas vidas. Então, essa é uma prioridade zero aqui do nosso trabalho; e nós vamos em frente”, frisou.

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, também presente à cerimônia, ressaltou a importância dessa parceria para o país enfrentar de vez esse problema.

“O combate à violência sexual contra a criança não é uma questão ideológica, não é uma questão de valores. É uma questão de segurança pública. Se eu quero proteger a nação, eu tenho que proteger as crianças”, ressaltou a ministra, ao lembrar que o crime sexual contra crianças e adolescentes ocorrem em casa, na internet e na rua.

Canais de denúncias

As denúncias de crimes sexuais contra as crianças e os adolescentes podem ser feitas por meio do Disque 100, do Ligue 180 e do Disque 191 (da PRF). As ligações são gratuitas e podem ser anônimas. Qualquer pessoa pode acionar o serviço, que funciona diariamente, 24 horas.

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios