Saúde

Prefeitura adota medidas de prevenção monitoramento a possíveis casos de hepatite aguda pediátrica

A Prefeitura de Campina Grande, seguindo orientações do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), deu início às medidas de prevenção e monitoramento a possíveis casos de hepatite aguda em crianças. Os casos foram notificados no Rio de Janeiro e no Paraná, mas a comunicação de risco abrange todo o país.

Em Campina Grande, apesar de não haver nenhum caso suspeito, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, orientou todos os serviços de saúde para realizarem a notificação compulsória de casos que se enquadrem na sintomatologia.

A síndrome clínica entre os casos identificados é a hepatite aguda (inflamação do fígado) com enzimas hepáticas acentuadamente elevadas. Muitos casos relataram sintomas gastrointestinais, incluindo dor abdominal, diarreia e vômito antes da apresentação de hepatite aguda grave e aumento dos níveis de enzimas hepáticas, porém nenhum paciente apresentou diagnóstico positivo para as hepatites A, B, C, D e E. A faixa etária atingida no Brasil e em outros países é entre 1 mês de vida e 16 anos de idade. As unidades de Campina Grande não têm nenhum relato de casos suspeitos.

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios