CotidianoDestaques

Presidente da ALPB confirma nomes para sua gestão

A Assembleia Legislativa do Estado realizou a 1ª sessão ordinária do ano e apreciou 28 matérias. Na ocasião, o presidente Gervásio Maia confirmou os primeiros nomes que vão contribuir com a Casa de Epitácio Pessoa nos próximos dois anos.

Gervásio também apresentou na sessão ordinária de hoje um Projeto de Resolução para dispor o Parlatório da Casa às representações das entidades de classe para debater seus interesses. “O Parlatório vai servir de instrumento de defesa dos interesses do povo paraibano e aproximar a Assembleia Legislativa do povo”, garantiu.

O presidente da ALPB também confirmou Severino Motta Nogueira à frente da Secretaria Legislativa; Washington Aquino passa a ser o Procurador Chefe Adjunto; e Álvaro Dantas Wanderley a chefiar a Secretaria de Administração e Recursos Humanos.

Durante a sessão, os deputados apreciaram projetos de lei e de resolução, requerimentos e vetos de origem do Governo do Estado. Os parlamentares aprovaram por unanimidade os projetos de Resolução apresentados pela deputada Daniella Ribeiro e Jeová Campos para a realização de duas sessões especiais para entrega do Diploma Mulher Cidadã Anayde Beiriz.

A deputada Estela Bezerra foi designada relatora da matéria proposta por Daniella Ribeiro, que homenageia a senhora Maria Lopes Barbosa, mãe do deputado Ricardo Barbosa. Estela parabenizou a parlamentar pela iniciativa e afirmou estar honrada em relatar tão relevante propositura. “Eu conheço a progenitora do deputado Ricardo Barbosa, pessoa que goza da minha admiração, do meu respeito e que, não só para a cidade de Campina Grande, mas para a Paraíba inteira, uma das primeiras mulheres a demonstrar o caráter, a força, a competência das mulheres em assumira vida pública sem deixar em nenhum momento de cuidar de uma grande família. Tenho a honra de dar um parecer positivo”, relatou Estela.

Sobre a homenagem prestada à Josefa Alves Campos, o deputado Jeová Campos, autor da matéria, destacou a força e bravura de uma mãe de nove filhos, que, divorciada, deixou o município de Cajazeiras para morar em João Pessoa em precárias condições. “Josefa Alves Campos veio morar em Mangabeira, quando ali era de chão batido, embaixo de uma casa de papelão. Foi vender alho em feiras de João Pessoa e, desta forma, conseguiu educar os nove filhos que trouxe. Eu sou, literalmente, feliz em saber que esse plenário vai reconhecer e atribuir a uma mulher do povo, que sabe o que é passar necessidade na vida, sabe o que é violência e sabe o que é vencer. Josefa Alves Campos é sinônimo de vitória”, afirmou Jeová.

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios