Governo

Procon investe na compra e na produção de material de prevenção

Desde que a Prefeitura iniciou os trabalhos para conter o avanço do novo coronavírus em nossa cidade o Procon de Campina Grande tem buscado participar de várias frentes, seja na orientação da população e dos empresários, na produção de material educativo ou na aquisição de material de prevenção ao vírus. A preocupação é sempre a mesma: a de proteger o consumidor e incentivar o equilíbrio nas relações de consumo.

Desde que começaram as atividades da quarentena, o Procon em conjunto com outros órgãos já realizou cerca de 500 notificações de orientações a empresários da cidade. E tem participado da distribuição de máscaras e de folhetos educativos à população nos principais pontos da cidade. Com relação à compra de material, recentemente o Procon adquiriu 200 mil máscaras que serão doadas a Secretaria de Saúde do Munícipio (SMS).

O órgão já havia enviado a SESUMA cerca de 700 luvas industriais para os serviços de limpeza urbana e contribuído na aquisição de material de limpeza para desinfecção de áreas públicas, como feiras e avenidas mais movimentadas. Foram comprados pelo órgão de proteção e defesa do consumidor e doados para a SESUMA 1.000 litros de sabão líquido, 1.000 litros de água sanitária, 1.000 litros de cloro e 200 unidades se pastilhas de cloro. Outra parceria na luta contra a covid-19 foi com a Secretaria de Esporte, Juventude e Lazer do Município. Em conjunto com esta Secretaria, o Procon tem produzido vídeos educativos de incentivo a realização de atividades físicas em casa. Para que as pessoas em quarentena se mantenham saudáveis.

“São ações que dão a oportunidade para que o Procon mostre sua maior missão que é a de zelar pela concretização dos direitos básicos do consumidor, que são o direito a vida, a saúde e a segurança. Se conseguirmos conter o avanço desse vírus em nossa cidade e possibilitarmos que nossa população se mantenha saudável, iremos não apenas proteger a população do perigo de uma doença ou até mesmo de um óbito, como também poderemos voltar a normalidade e assim as relações de consumo não ficarão prejudicadas”, esclareceu Rivaldo Rodrigues, coordenador executivo do Procon de Campina Grande.

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios