HOME_______________________________________________

Surto de H1N1 será discutido em Sessão Especial na Câmara

Será realizada na manhã desta terça-feira(5), na Câmara Municipal de Campina Grande, Sessão Especial com o intuito de discutir o surto das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti e também da gripe H1N1. A referida sessão é uma propositura do vereador Napoleão Maracajá e contará com a participação de diversas autoridades que estão engajadas no combate a essa epidemia.

Os mosquitos do gênero Aedes são importantes vetores de doenças. No Brasil, o Aedes Aegypti é a espécie que merece maior atenção. Como exemplo de doenças provocadas por esse mosquito, podemos destacar a dengue, a chikungunya e a zika, que além de serem transmitidas pelo mesmo mosquito, são doenças que apresentam alguns sintomas semelhantes, o que pode dificultar o diagnóstico e também não há vacinas contra essas doenças, e a melhor forma de combate ainda é o combate a proliferação do Aedes.

Já a gripe H1N1A, ou influenza A, é provocada pelo vírus H1N1 da influenza do tipo A. Ele é resultado da combinação de segmentos genéticos do vírus humano da gripe, do vírus da gripe aviária e do vírus da gripe suína, que infectaram porcos simultaneamente. O período de incubação varia de 3 a 5 dias. A transmissão pode ocorrer antes de aparecerem os sintomas. Ela se dá pelo contato direto com os animais ou com objetos contaminados e de pessoa para pessoa, por via aérea ou por meio de partículas de saliva e de secreções das vias respiratórias. Experiências recentes indicam que esse vírus não é tão agressivo quanto se imaginava e já é combatido através de vacinas.

Várias autoridades da área de saúde e prefeitos já confirmaram presença à Sessão, que contará ainda com palestras do diretor do Hospital de Traumas de Campina Grande, Dr. Geraldo Medeiros e da Dra. Adriana Melo, médica responsável por identificar a ligação entre o vírus zika e a má formação do cérebro de milhares de crianças.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^