Greve de servidores do INSS poderá ter fim

A greve na prestação de serviços do INSS, ainda envolvendo os dos ministérios da Saúde e Trabalho e Emprego, poderá terminar ao final desta semana, mediante nova rodada de negociação entre as partes, isto é, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social e o Governo federal, ocorrida, recentemente, em Brasília. A categoria reclama aumento de 27%, afora melhorias nas condições de trabalho e a revisão de alguns direitos trabalhistas, mas o Governo só acena com a concessão de 21%, em parcelas que se completariam no ano de 2019.

A revelação é de um dos dirigentes do Sindsprev-PB, Elzevir Cavalcante, também informando que os servidores estão devidamente informados de todo o desenrolar das negociações que se travam, em Brasília, em torno da greve, após Ato Público que se realizou, ao final da semana passada, na Gerência do INSS, em João Pessoa.

Segundo ele, a greve – que, a nível nacional, teve início no dia 10 de julho último, e, na Paraíba, três dias após -, a Confederação…reivindicou a redução do parcelamento do reajuste oferecido, pelo Governo, para os salários dos servidores, de quatro para duas vezes (janeiro de 2016 e janeiro de 2017), na casa dos 21%, sob a alegação de que o poder aquisitivo da categoria já se encontra achatado, por demais. A proposta está sendo analisada pelo ministério do Planejamento e Gestão, com o compromisso de dar definitiva resposta, a isso, até quarta-feira próxima (19).

Segundo Elzevir Cavalcante, a greve paralisou as atividades de cerca de 1 000 servidores, só do INSS e na Paraíba, que estão distribuídos em 38 agências.

Print Friendly, PDF & Email


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^