Murilo diz que Orçamento Impositivo deve ser votado semana que vem

O Omurilo_galdino408rçamento Impositivo volta à pauta da Câmara Municipal de Campina Grande. O requerimento do vereador Murilo Galdino (PSB), solicitando o desarquivamento do projeto de emenda à lei orgânica do município, que estabelece o orçamento impositivo no plano orçamentário anual do município, foi feito no dia 28 de fevereiro. Porém, o vereador Olímpio Oliveira pediu vistas sobre a matéria e a tema voltará à pauta da Câmara apenas na próxima quarta-feira (22).

O projeto apresentado em 2013 foi subscrito à época, por 23 parlamentares. De acordo com o Murilo Galdino, o orçamento impositivo não gera gastos públicos e garante que 2% da porcentagem da receita corrente líquida do município seja destinada às emendas parlamentares. “Essa medida não altera o desempenho orçamentário da Prefeitura, ela promove uma melhor a aplicação dos recursos púbicos”, pontuou.

De acordo com o Murilo Galdino, o orçamento impositivo não gera gastos públicos e garante que uma porcentagem da receita corrente líquida do município seja destinada às emendas parlamentares. “É natural que estejamos lutando para atender as demandas populares e dar uma resposta às ruas, por isso defendemos este projeto que ganhou mais impulso com a aprovação do orçamento impositivo pelo Congresso Nacional”, disse.

Através do orçamento impositivo é possível realizar o regramento da distribuição de recursos para as emendas, mecanismos que servem para os parlamentares levarem verbas à execução de seus projetos. O vereador Murilo Galdino pediu a imediata colocação da propositura, já para a próxima pauta de votação da Câmara.

Print Friendly, PDF & Email


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^