Romero se empenha por solução a problema que aflige bairros

A romero3408Prefeitura de Campina Grande vai intervir diretamente para contornar decisão expressa em ação judicial que determina a desocupação de mais de 500 famílias em área pertencente à Energisa. Uma reunião com os moradores ameaçados de despejo aconteceu na tarde do último sábado (04), na Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro do Belo Monte. O prefeito Romero Rodrigues vai marcar uma audiência com a direção da companhia energética para buscar uma solução urgente e encerrar definitivamente o processo judicial.

“No que depender da Prefeitura, nenhuma família que ocupa hoje essa área da Energisa será despejada”, declarou o prefeito Romero Rodrigues durante a reunião. O encontro contou com a presença de 30 profissionais da Secretaria de Ação Social (SEMAS), que realizaram o cadastro de 350 moradores que compareceram à convocação. O vereador Rostand Paraíba também participou ativamente da mobilização.

Uma ação judicial, movida pela Energisa, pede a desocupação de uma área correspondente a uma longa faixa de terra entre os bairros de Nova Brasília, Belo Monte, Jardim Europa e Jardim América, onde mais de 500 habitações foram edificadas ao longo de nove anos de forma irregular. Essas casas estão localizadas sob uma linha de alta tensão de domínio da companhia de eletricidade. No mês passado a Justiça determinou a demolição das unidades e a retirada de todas famílias. Mas após uma audiência na 4ª Vara da Fazenda Pública, no último dia 16 de março, foi concedido um prazo de 150 dias para que os moradores buscassem uma solução.

Empenho

De acordo com o prefeito Romero Rodrigues, no ano de 2008, período em que era Secretário de Interiorização, foi estimado o valor de R$ 276 mil para houvesse a reacomodação da rede de energia, sem que fosse necessária a demolição das casas. Mas o processo ficou estagnado. “Agora vamos tentar, a partir dessa semana, uma audiência com a direção da Energisa para saber qual a melhor alternativa para resolver definitivamente esse impasse e deixar essas famílias no local”, explicou o prefeito, afirmando o compromisso da Prefeitura em bancar os custos necessários para a manutenção das mais de 500 famílias naquela área.

Comunidade

O presidente da Associação dos Moradores de Nova Brasília, Evandro Júlio, mostrou-se otimista com o resultado da reunião e confiante na solução do impasse jurídico, uma vez que a Prefeitura de Campina Grande tomou a frente nas negociações. “O prefeito nos garantiu que vai lutar em nosso nome para manter todas as famílias aqui, buscando a solução mais viável, que é o deslocamento da rede de energia. Estamos muito confiante”, comentou.

“Na última audiência ganhamos um prazo de 150 dias para buscar soluções e evitar a desocupação da área. Então procuramos o prefeito, que foi sensível às nossas reivindicações e essa reunião deixou toda a nossa comunidade mais tranquila e temos fé que tudo vai se resolver da melhor forma possível”, avaliou Albanita Almeida, presidente do Clube de Mães de Nova Brasília e que também defende os moradores locais nessa ação judicial.
Com a PMCG

Print Friendly, PDF & Email


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^