Economia

Zerado o imposto de importação de alimentos e etanol

A fim de aliviar os efeitos da inflação causada pelo “fecha tudo” no mundo todo, o Governo Federal zerou, até o fim de 2022, o imposto de importação de alimentos e também do etanol. Esta ação reduzirá os custos com alimentação para as famílias brasileiras, além de fazer cair o preço da gasolina.

Além disso, essa redução traz impactos positivos. Com menor carga tributária, todos podem consumir mais. Com mais consumo, aumenta a demanda e, logo, a produtividade. Por fim, aumentam os empregos.

Há “especialistas” que dizem que a redução de impostos faz o Governo, o Estado, perder — pois arrecada menos. O impacto imediato pode ser esse. Mas outro impacto é que o cidadão brasileiro, o consumidor, sai ganhando. E se os brasileiros ganham, o Estado e o país todo ganham.

O Estado e o Governo não são entidades superiores às quais as pessoas devem servir. Ao contrário: são abstrações criadas para servir aqueles a que representam — os indivíduos e suas famílias.

Não é defender o governo, é falar a verdade.


E a verdade é que reduzir e zerar impostos é reduzir o impacto no bolso de todos imediatamente.

Nesse sentido, a preocupação do Governo Federal é o bem do povo. Não trabalhar para um governo, mas para um país. Para uma Nação. Para a nossa Pátria.


A medida beneficia os seguintes alimentos: café, margarina, queijo, macarrão, açúcar e óleo de soja. Essa é mais uma medida para manter a nossa economia aquecida, continuar gerando empregos e mitigar os efeitos do “fique em casa” no bolso dos brasileiros.

Print Friendly, PDF & Email

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios