Açude é indicado a Patrimônio Mundial pela Unesco

Construída ainda no Segundo Império do Brasil, a Barragem do Cedro nos Monólitos de Quixadá, no Ceará, foi incluída na lista indicativa brasileira do Patrimônio Mundial. Trata-se da primeira grande obra hidráulica moderna do continente sul-americano e uma das pioneiras obras do seu tipo e do seu porte no mundo.

Para além de sua funcionalidade de represamento d’água para irrigação, sua implantação, seu desenho e seu esmero de execução resultaram numa paisagem de beleza ímpar, combinando arrojo e elegância, monumentalidade e singeleza, numa simbiose entre o engenho humano e a obra da natureza existente no local, formado por monólitos que dão uma característica singular ao local.

O açude é composto por quatro barramentos: dois deles construídos em alvenaria de pedra, a barragem principal em arco e com comprimento de 254m, e a barragem vertedoura. A estrutura barra o rio Sitiá e tem capacidade de acumular 125.694.000m³ de água.

Patrimônio Mundial

A lista indicativa funciona como um instrumento de planejamento de preparação de candidaturas, assemelhando-se a um inventário, e é composta pela indicação de bens culturais, naturais e mistos, apresentados pelos países que ratificaram a Convenção do Patrimônio Mundial da Unesco. Outros cinco empreendimentos brasileiros foram incluídos na organização na lista.

Essa iniciativa pode ensejar a participação de gestores de sítios, autoridades locais e regionais, comunidades locais, ONGs e outros interessados na preservação do patrimônio cultural e natural do país.

Saiba mais sobre a história do açude

Com o impacto das secas no século 19, o Governo Imperial solicitou ao engenheiro Jules Revy o estudo das melhores áreas e respectivos boqueirões para construção de açudes. A barragem do Cedro teve seu primeiro projeto executado no ano de 1882.

No ano de 1889, sob a direção do engenheiro Ulrico Mursa, após cuidadosos estudos locais, foram realizadas modificações no projeto original, que obtiveram aprovação oficial do Governo. Iniciaram-se, então, em 15 de novembro de 1890, os trabalhos de construção da barragem,  que só foram concluídos no ano de 1906, já então sob a direção do engenheiro Bernardo Piquet Carneiro.

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional
Departamento Nacional de Obras Contra as Secas
por Portal Brasil

Print Friendly, PDF & Email


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^