HOME_______________________________________________

Mais de 16,5 mil hipertensos são atendidos


Neste sábado, dia 26 de abril, foi comemorado o Dia Nacional de Combate à Hipertensão Arterial. Em Campina Grande, mais de 16,5 mil hipertensos são acompanhados e atendidos pela rede de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde. Para o tratamento da doença, o Município disponibiliza 29 tipos de medicamentos gratuitamente para os usuários cadastrados no Programa Hiperdia.

De acordo com os dados da Diretoria de Atenção à Saúde, 64,3% dos hipertensos cadastrados fazem acompanhamento de forma regular nas Unidades Básicas de Saúde – UBS. Ao todo, o município possui 25.755 hipertensos com idade superior a 20 anos com cadastro no Sistema Único de Saúde – SUS, segundo dados de 2013.

O acompanhamento é realizado pelas 99 equipes de Saúde da Família que atuam nas 80 Unidades Básicas de Saúde de Campina Grande. A Secretaria Municipal de Saúde orienta que os usuários cadastrados que ainda não participam do acompanhamento devem procurar o serviço no posto de saúde do bairro onde mora. A aferição da pressão arterial também é indicada para quem ainda não apresenta sintomas, facilitando o diagnóstico precoce.

Segundo o gerente de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde, Miguel Dantas, o acompanhamento é contínuo. “Desenvolvemos ações de promoção à saúde em toda a rede de Atenção Básica, com atendimento específico e distribuição de medicamentos para quem já tem o diagnóstico da doença e conscientização à população para a prevenção, alertando para os fatores de risco”, explicou.

As ações alusivas ao Dia de Combate à Hipertensão aconteceram no decorrer desta semana, com a mobilização da comunidade nos bairros. Um dos pontos foi a UBS José Aurino Barros Filho, no bairro do Catolé, onde os idosos e demais usuários receberam orientações e esclareceram dúvidas sobre a doença, além de serem atendidos com aferição da pressão e entrega de medicamentos.

Hipertensão – É considerado hipertenso o paciente com pressão arterial acima do limite considerado normal, que na média é 12 por 8. As pessoas com familiares hipertensos, que não têm hábitos alimentares saudáveis, ingerem muito sal, estão acima do peso, exageram no consumo de álcool ou são diabéticas têm mais risco de desenvolver a hipertensão. O cigarro, o estresse e o sedentarismo também são fatores de risco.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^