HOME_______________________________________________

Segunda etapa da Adutora do Pajeú tem licitação encerrada

Recife-PE – A segunda etapa da Adutora do Pajeú teve a licitação encerrada e o resultado publicado no Diário Oficial da União. O empreendimento é uma das grandes obras hídricas do Ministério da Integração Nacional, que tem o objetivo de oferecer segurança hídrica às cidades do sertão nordestino. A primeira etapa evitou o colapso no abastecimento de água de importantes cidades pernambucanas. A obra vai beneficiar cerca de 230 mil brasileiros em 16 localidades em Pernambuco e oito localidades da Paraíba.

A segunda etapa levará água do Rio São Francisco para as sedes dos municípios de Betânia (PE), Carnaubeira da Penha (PE), Triunfo (PE), Santa Cruz da Baixa Verde (PE), Quixaba (PE), Iguaraci (PE), Ingazeira (PE), Solidão (PE), Tabira (PE), Tuparetama (PE), Santa Terezinha (PE), São José do Egito (PE), Itapetim (PE) e Brejinho (PE), além dos distritos de Tupananci, no município de Mirandiba (PE), e Riacho do Meio, em São José do Egito (PE). Na Paraíba, serão abastecidas as sedes dos municípios de Imaculada, Desterro, Livramento, São José dos Cordeiros, Taperoá, Princesa Isabel, Teixeira e Cacimbas.

O projeto da segunda etapa prevê duas unidades de captação no Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF) nos municípios de Betânia (PE) e Sertânia (PE), 13 estações elevatórias, mais de 400 quilômetros de adutoras com diâmetro de 100 a 700 milímetros, 11 reservatórios com capacidade unitária variando de 200 a 7.000 metros cúbicos.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco vai levar água do Velho Chico para Pernambuco, Paraíba, Ceará e o Rio Grande do Norte. Nos Estados, grandes adutoras, como a do Pajeú, servirão para distribuir essa água no sistema de abastecimento local. Também faz parte desse sistema a Adutora do Agreste (PE), o Canal das Vertentes Litorâneas (PB) e o Cinturão das Águas (CE).

De acordo com a comissão de licitação da Superintendência do Departamento de Obras Contra a Seca (Dnocs), a segunda etapa da Adutora do Pajeú será construída pela MRM Construtora. A obra será executada por R$ 88,5 milhões, com prazo de conclusão estabelecido em 24 meses.

*com informações do Dnocs

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^