HOME_______________________________________________

Tribunal reduz taxa de processos

Três câmaras julgadoras do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) já atingiram ou estão prestes a alcançar a meta do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que visa a reduzir a taxa de congestionamento de processos no Poder Judiciário. A Turma de Câmaras Criminais Reunidas aparece em primeiro lugar no cumprimento da meta, com 45,89% de taxa; e é seguida pela Terceira Câmara Criminal, com 49,01; e pela Quarta Câmara Cível de Direito Público, com 51,56%.

A taxa de congestionamento mede a efetividade do tribunal em um determinado período e o ideal é que fique abaixo ou até em 50%. Este indicador é oriundo de um documento chamado Justiça em Números, produzidos pelo CNJ, no qual os Tribunais são classificados seguindo critérios pré-estabelecidos. Quanto menor a porcentagem da taxa melhor o Tribunal trabalha.

Ao todo, o TJMT arquivou (baixou) 20.719 processos somente neste primeiro semestre de 2014. Isto significa que em cada grupo de 100 processos tramitando na Segunda Instância da Justiça Estadual, 42 foram baixados. Com o arquivamento e também a devolução dos processos para a Primeira Instância, a taxa de congestionamento do Segundo Grau está no patamar de 58,96%.

De acordo com a coordenadora Judiciária, Rosi Pinceratto, a expectativa é que esta taxa caia ainda mais. Ela acredita que até dezembro o TJMT atingirá uma meta inferior a 50% nas 14 câmaras julgadoras, superando a meta estipulada pelo CNJ”, explica.

Taxa já reduziu de 2012 para 2013

Desde que o desembargador Orlando Perri assumiu a Presidência do TJMT, em março de 2013, ele vem trabalhando para alcançar a meta estipulada pelo Conselho. Em apenas nove meses de trabalho no ano passado (março/dezembro) ele conseguiu reduzir 7,48 pontos percentuais na taxa de congestionamento, já que em 2012 o percentual foi de 60,12% e em 2013 de 52,54%

Perri conta que ao assumir o cargo havia um estoque de 23 mil autos. Para ele, baixar a taxa de congestionamento é sinônimo de produção, quanto menor a porcentagem de uma câmara mais ela trabalha.

Coordenadoria Judiciária faz trabalho de conscientização

Para atingir o objetivo de chegar a 50%, a Coordenadoria Judiciária faz um trabalho de conscientização e motivação dos servidores da secretarias das câmaras e com os servidores dos gabinetes. A coordenadora Rosi Pinceratto conta com o apoio do presidente do Tribunal, desembargador Orlando Perri, que atua em conjunto conversando e mostrando os números para os desembargadores.

Para os magistrados são enviados mensalmente extratos com as metas contendo o número de processos por câmara e número de processos por gabinete de desembargador. O documento explica ainda o quanto cada desembargador contribui na taxa de congestionamento do Tribunal de Justiça.
TJMT

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^