HOME_______________________________________________

Vereador quer caixas eletrônicos com dados em Braille e áudio

O vereador Mangueira (PMDB) comemorou a aprovação do Projeto de Lei (PL) 782/2014, de sua autoria, que torna obrigatória a existência de caixas eletrônicos com dados acessíveis em Braille e em áudio em agências bancárias. O parlamentar se pronunciou na sessão ordinária desta terça-feira (12), na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) e pediu creches de alto padrão de qualidade nos bairros do Cristo e do Rangel, além de mais vagas para crianças nessas unidades. O parlamentar ainda reivindicou “Passe Livre” para os funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no transporte público da Capital.

“Agradeço aos vereadores de João Pessoa pela aprovação do projeto que obriga as agencias bancárias a terem caixas eletrônicos com leitura eletrônica em Braille e em áudio. O PL era de 2012 e foi resgatado agora na Casa. Nele também consta o acesso do deficiente ao caixa, por piso tátil, emborrachado e com saliências. A população com deficiência visual precisa de mais carinho e mais projetos que as beneficiem”, observou Mangueira.

O vereador ainda pediu que os vereadores possam adiantar nas Comissões Permanentes da CMJP outro projeto de sua autoria que vai beneficiar prestadores de serviço e efetivos que trabalham no Samu. “Que durante sua jornada de trabalho eles tenham Passe Livre em João Pessoa, ou seja, que ao se deslocarem para o trabalho ou voltarem pra casa, possam ter a passagem gratuita nos transportes coletivos municipais”, explicou o parlamentar.

Mangueira afirmou que na semana passada esteve presente na inauguração de uma creche no bairro de Mangabeira e pediu equipamentos semelhantes para os bairros do Cristo e do Rangel. “Vi o tamanho da obra, que julgo ser das mais modernas e completas do Brasil. Vi a Gestão Municipal oferecer dignidade, cozinha de qualidade, quartos e salas de aula climatizadas. Peço ao prefeito que façamos uma creche igual nos bairros do Cristo e do Rangel”, comentou.

Segundo o vereador, “ambos os bairros apresentam creches nas quais a estrutura física são indignas, pois não podem receber crianças da forma que estão. Há paredes caindo aos pedaços e não há espaço para receber novas crianças. Atendo muitos pedidos para que criem-se vagas para mais crianças nessas unidades de educação infantil”, revelou.

Resolver o esgotamento que está aberto em frente ao mercado público do Rangel foi outro pedido. “É um problema que perdura há meses. A sujeira e o péssimo odor prejudicam usuários e trabalhadores do local. Também peço a reabertura do posto de policiamento no bairro do Rangel, pois nunca deveria ter sido fechado. O perigo se alastra sim em todos os bairros da Zona Sul de João Pessoa. Isso é inegável, e enquanto não tivermos um policiamento ostensivo atuante nos bairros não iremos resolver este problema”, apontou.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja online a situação da Pandemia

^ Ir Para Topo ^